Total de visualizações de página

Postagens populares

Follow by Email

quinta-feira, 21 de março de 2013

O desfecho da novela "Controlar"

Em agitada sessão que aconteceu ontem, 20 de março, os vereadores da Câmara Municipal de São Paulo, derrubaram a tão conturbada lei que obriga a inspeção veicular  Derrubar não seria bem o termo. Eles alteraram a tal lei que agora passa a valer com critérios diferentes. Assim veículos com até três anos de uso não são mais obrigados a fazer a  inspeção e somente após decorridos esse tempo ficam obrigados a passarem pela inspeção de dois em dois anos até completarem nove anos de uso e ai sim a inspeção sera anual. Da mesma forma os veículos com 10 anos ou mais ficam isentos da taxa que atualmente é de R$ 47,40 se aprovados na inspeção, sendo que os reprovados terão de pagar a taxa antes de passarem por nova inspeção.
Outro ponto que suscitou grande pelêmica entre os Edis foi a quebra do monopólio da empresa Controlar que antes era a responsável pelos testes feito nos veículos automotores.  Segundo a lei aprovada, 24/2013, a inspeção sera realizada por oficinas credenciadas pela Prefeitura de São Paulo. Na pratica essa nova lei passa a valer a partir do ano que vem. As 20 emendas apresentadas foram rejeitadas ou retiradas do projeto. A nova lei que regulamenta a inspeção veicular foi aprovada por 35 votos a favor e 15 contra. Alguns pontos como a obrigatoriedade de alguns veículos que circulam pela cidade continuamente por mais de 120 dias mas que são licenciados em outros municípios ainda causam uma certa duvida de como serão fiscalizados.
Para os vereadores da oposição liderados pelo PSDB, a aprovação da nova lei representa um retrocesso. Para a base de apoio governista foi a realização de uma promessa de campanha e a satisfação de um anseio popular.
Nós do Nova cidades apoiamos a mudança na lei que foi realizada, mas ressalvamos que a questão ambiental nunca pode ser deixada de lado, pois se trata da vida de cada um. Mais, da própria saúde de todos nós. 

domingo, 17 de março de 2013

Uma realidade nua e crua

São Paulo, 17 de março de 2013, segunda quinzena do terceiro mês do ano. Acabo de chegar de uma curta visita ao interior paulista, mais precisamente às cidades do fundo do Vale do Paraíba, região conhecida como "Cone Leste Paulista". Dos vários contatos que mantive com empresáios, dirigentes de mídias e administradores récem empossados, a impressão que ficou marcada foi o estado de abandono que enontraram algumas administrações que se iniciaram no dia primeiro de janeito desse ano. Mais. O quanto os setores ligados as áreas sociais foram diretamente atingidos pela situação de carência na qual se encontram essas prefeituras. Tenho claro que tal estado de comprometimento financeiro não se deve apenas a inabilidade dos mandatários que sairam, antes a um comprometimento da própria ecônomia que ano passado não chegou a 1% de crescimento em todo o país. Como descrito em matéria publicada no jornal Novas Cidades desse mês, as explicações dadas pelo ministro da fazenda Guido Mantega, justificaram, mas não convenceram. Segundo o ministro, a crise internacional foi a principal reponsável por esse crescimento pífio do PIB, o já nomeado pibinho. Não adianta os setores ligados ao governo colocarem a culpa nesse ou naquele e se esconderm atrás da máxima "comprometeu mas não travou" ou seja, o crecimento foi mal porém a classe média, coluna dorsal de qualquer país, continuou consumindo. Não é bem assim. Com a ecônomia comprometida por esse performance, no minimo questionável, administrações e todos os que dela dependem,  nisso inserimos setores vitais como educação, saúde, assistencia social, segurança e por ai vai, também foram comprometidos. Isso ninguém me contou, pude constatar com meus próprios olhos e não é necessário ser ecônomista para saber o quanto comprometeu.
Esperamos sinceramente que ao longo desse 2013, essa realidade mude. Acreditamos no governo que ai esta, pois ele, é fato, diminuiu a miséria em todo o país e colocou comida na mesa de varios brasileiros.
Esperamos sinceramente que Mantega apareça ao final desse ano nas telinhas de todas as residências desse imenso Brasil para anunciar que finalmente superamos mais essa dificuldade e fechamos 2013 com um crescimento digno desse país, algo na casa do 4%, no mínimo.
A todos uma grande semana de realizações e trabalho. Lembrando que a edição de março do Novas Cidades, já esgotada, trás esses e outros assuntos de grande relevância e interesse para quem, de fato, se interessa pelo desenvovimento desse magnifico país chamado Brasil.  

quinta-feira, 14 de março de 2013

Habemos Papam!

Foi anunciado a uma grande multidão de católicos que se comprimiam na praça de São Pedro na tarde de ontem, 13 de março. A partir dai espera-se um novo tempo no interior de uma das maiores religiões do mundo. Em que pese algumas denúncias que dão conta da conivencia de Francisco, nome adotado pelo atual pontífice, com o regime militar Argentino, um dos mais crueis implantados na América do Sul e ao que tudo indica não passam de maledicências sem fundamento, o atual ocupante do trono de São Pedro aponta para um maior controle dos atuais desmandos no seio da Igreja Católica. Agora é torcer para que o Argentino Jorge Mario Bergoglio seja tudo o que se espera dele. Quem viver verá!   

sábado, 9 de março de 2013

Jornal novas Cidades. Nos faróis da grande São Paulo e ABC

Muita gente pensa que editar um jornal é tarefa fácil. Posso garantir que não. Além das responsabilidades com a técnica, editoração, reportagens, fotográfias e por ai em diante, tem os custos que não são nada sedutores. Para se ter uma idéia, a edioração por página de um jornal TABLOÍDE não por menos de R$80,00, sem falar na gráfica e seus preços exorbitantes.
De qualquer forma fazer jornal é fazer opinião e a palavra impressa suplanta qualquer outra, mesmo glamorosa mídia eletrônica com toda sua vasta audiência não fixa tanto impressões e opinião como a mídia impressa. A palavra impressa é história.
Mantega e as explicações para um PIB pífio que não convenceu. Na versão impressa do Novas Cidades.

Assim é que, junto com nosso blog e em breve teremos novidade por ai, acompanha a versão impressa do jornal Novas Cidades. Essa nova edição do eu custumo chamar de um "Jornal Out Let", que são as novas coqueluches da moderna imprensa escrita, vem com uma entrevista com o vereador Ricardo Nunes nosso amigo e e grande batalhador das causas paulistanas, trás também um bate papo com outro grande amigo que é o nosso querido martinha  já frequentdor deste blog e Presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de Santo André e Mauá e agora Secretário do Trabalho e Renda de Santo André. Trás ainda o novo presidente do Palmeiras Paulo Nobre, grande esperança do time para os próximos dois anos, a beleza e a graça da tenista Maria Sharapova sem falarmos nas explicações nada convincentes que o Ministro da Fazenda Guido Mantega andou dando para os 0,99% de crescimento da ecônomia brasileira em 2012. Todos esses assuntos e muito mais...
Novas Cidades, em uma esquina perto de você.

quinta-feira, 7 de março de 2013

"São as águas de março fechando o verão..."

Nesses primeiros 90 dias de 2013 parece que muita coisa esta mudando, senão vejamos: O Papa, que deixou de ser Pop, renunciou para se tornar um peregrino da fé. Como já dissemos nesse mesmo espaço, algo similar só ocôrrreu a 600 anos. Hugo Chaves, polêmico presidente bolivariano da Venezuela, para quem não sabe a origem do termo vem de Simom Bolivar lider militar e político do século XIX, que lutava pela união dos países sul americanos, algo como a tão falada e atual União Européia, quardada as devidas proporções, que incenssava o lider cubano Fidel Castro, estamos falando de Chaves, lógico, mas que não chegou nem perto deste em idade, morreu prematuramente no inicio desta semana de causas ainda meio que misteriosas. Esse negócio de Câncer na região pélvica é meio generalista demais. Chaves deixa um legado de ideias socialistas que tendem a luta armanda, um tanto demode para esse inicio de milênio, enfim...
De outra feita o trono vago de são Pedro começa a ser disputado pelos Cardeais de plantão, entre eles brasileiros. Vamos ver no que vai dar. E no Brasil a briga esta entre os royaltes do Pré-Sal e a luta para baixar a carga tributaria que beira os 40% mensais, isso se não for mais, esta na pauta do dia, ou melhor, dos noticiários. E tem também a morte do Chorão, vocalista  lider da banda Charle Braw Jr., que se deu de forma ainda encoberta por uma bruma de mistério e mexeu com a emoção da meninada. É o mês de março começou chapa quente. O que esta faltando é acrescentar um debate, já atrasado, sobre a tão necessária reforma politica, que alguns parlamentares e executivos preferem postergar para as calendas gregas. Á tem tambem a versão impressa, com um pouco de tudo isso do jornal Novas Cidades que circula neste final de semana nos pontos mais movimentados de distribuição na grande São Paulo e região do ABC. Quem viver verá.
Até a próxima!