Total de visualizações de página

Postagens populares

Follow by Email

segunda-feira, 12 de novembro de 2012

Festa da cidadania: Câmara Municipal realiza o Parlamento Jovem

A Câmara Municipal de São Paulo realizou na última sexta-feira, dia 9, a 11ª edição do Parlamento Jovem Municipal, criado pela Resolução nº 10/2001, de autoria do então vereador Doutor Farhat, e regulamentado pelos Atos nº 761/2002 e 823/2003.
O Parlamento Jovem do Município de São Paulo tem por finalidade possibilitar aos alunos de escolas públicas e particulares a vivência do processo democrático mediante participação em uma jornada parlamentar na Câmara Municipal, com diplomação e exercício de mandato.
O objetivo do Parlamento Jovem é trazer aos jovens do município o exercício da cidadania, o despertar para a democracia por meio da prática, por um dia, das funções e dos trabalhos do Poder Legislativo.
Essa festa cívica foi realizada no Plenário 1.º de Maio da Câmara Municipal de São Paulo, no Palácio Anchieta.
O dia foi todo especial, pois os Vereadores e Vereadoras cederam seus lugares para os jovens estudantes do nosso município. Esses “Vereadores e Vereadoras Jovens” desenvolveram seus trabalhos apresentando seus projetos e expondo suas ideias. Foram realizados debates e votação das propostas apresentadas.
A Câmara faz o convite à todas as escolas e as interessadas enviam os projetos apresentados pelos alunos. Os Vereadores, divididos em suas comissões, escolhem os melhores projetos e convidam os alunos autores a participarem do dia especial na Câmara.
Todos os estudantes do 6º a 9º ano das escolas públicas e particulares do Município podem se candidatar a uma das 55 cadeiras do Parlamento Jovem. São 55 cadeiras porque esse é o número de vereadores que compõem a Câmara Municipal de São Paulo, que possui o número máximo permitido de parlamentares municipais, estabelecido pela nossa Constituição Federal, em função do número de habitantes da Capital.
Os alunos eleitos vereadores jovens do Parlamento Jovem Municipal em 2012 dividiram-se nos seguintes partidos:

Partido da Assistência Social – 1
Partido da Cultura – 5
Partido da Educação – 9
Partido do Emprego – 3
Partido de Esportes, Lazer e Recreação – 2
Partido da Habitação – 1
Partido da Natureza – 17
Partido do Planejamento Urbano – 3
Partido da Saúde – 6
Partido do Trânsito e Transporte - 8

SESSÃO SOLENE

A sessão teve início às 13h e terminou às 17h. A 11º edição do Parlamento Jovem teria em seu encerramento a presença e discurso do Vereador recém eleito Ricardo Nunes, do PMDB.
Porém, com problemas em sua agenda, o Vereador não compareceu para encerrar os trabalhos do dia.

 

quarta-feira, 31 de outubro de 2012

Confronto: 86 policiais mortos e mais de 120 civis...

Mais oito assassinato em São Paulo nessa madrugada. Já somam 86 policiais mortos e 126 civis, desde o inicio dos confrontos em janeiro... Ou não é um confronto?
Dias atrás disse nesse mesmo espaço que a situação em São Paulo faria inveja a algumas cidades do oriente médio que enfrentam gueras civis e religiosas. Volto a afirmar.  Deu no jornal da manhã das nossa renomada Rede Globo; cidadão chega em casa por volta das 10 horas da noite, 22 horas, e é recebido por uma saraivada de balas. Detalhe, não era policial nem bandido apenas um que, ou morreu por engano ou para engrossar as estatitíscas do crime, organizado ou não. Como podemos conviver com esse estado de coisas. O govenador Geraldo Alckimin e seu secretário de segurança aparecem nos noticiarios e afirmam, "não necessitamos de policia pacificadora nem de nenhum tipo de intervenção. O estado é soberano e nossa policia entra em qualquer lugar", concordo e postulo mesmo que a PM e a policia judiciária, para quem não sabe é a conhecida Policia Civil, fazem o melhor que podem. Não esta sendo o suficiente inclusive pelo tanto de impostos que pagamos e que, pelo visto também  não esta sendo suficiente para garantir a paz e a traquilidade publica.
Que fazer? Já disse e volto a repetir: Oração nunca é demais assim como cobrar soluções de nossos mandatarios também não. Além disso, já dizia um amigo meu do dia a dia, não ficar "fazendo mula", gazetiando, atoa por ai, ter muito cuidado com os locais que frenquentamos, olho vivo sempre que estacionarmos nosso veículo ou pararmos na porta de nossa garagem, ao se tomar onibus ou metro trazer nossa bagagem de mão colada ao corpo e resguardar um perimetro, quando possível, ao nosso redor em aglomerações humanas. Dessa maneira e com muita atenção poderemos respirar um pouco que seja, um ar mais seguro e evitarmos maiores dissabores.
São Paulo é uma cidade muito grande, quase nove milhões de habitante só no municipio de São Paulo, impossível se controlar tanta gente, porém com um pouco de boa vontade e instituições que funcionem a coisa vai. Ou é assim ou o descontrole social nos remetera de volta a barbarie, como querem alguns, sobretudo os que lucram com a desordem e o sofrimento alheio. Ademais com um orçamento de mais de 30 bilhões de reais não há motivo para tanta insegurança.
Um novo prefeito e uma Câmara 40 por cento renovada assumem em janeiro de 2013,, que eles tenham melhor sorte que nossa administração estadual que ainda dá murro em ponta de faca nos quesitos saúde, educação, transporte e Segurança, essa então...

segunda-feira, 29 de outubro de 2012

Os ventos da renovação mudam o quadro no executivo paulista.

Em ultima analise, a vitória do Fernando Haddad em São Paulo, principal colégio eleitoral do país, se reveste de uma vitória pessoal do ex-presidente Lula secundado pela atual Dilma Roussef. Alguns diriam que isso é chover no molhado. Tudo bem, porém não nos esqueçamos também da vontade de mudança da população da capital. Senão vejamos: Haddad vem das ostes da educação, é novo, tem 49 anos, nunca disputou um cargo eletivo apenas acumulando em seu curriculo a chefia de secretarias naadministrações Marta, em São Paulo e educação no governo Lula e Dilma, enfim nada comparado a atuação politica e experiência de seu oponente José Serra. Qual foi então o recado das urnas, claramente estamos apostando no novo, na mudança que é o que representa a figura do professor Fernando Haddad, ouso dizer, independente da agremiação partidaria da qual faz parte, um tanto quanto combalida pelo escandalo do mensalão. Haddad representa uma nova geração que, assim se entende, nada tem a ver com os erros cometidos pelo seus pares, esses sim no poder há anos.
Experiência x Ideias novas, o antigo x o novo, personalidade x o conjunto ideológico de uma agremiação. É o melhor e o mais correto. Não me parece, porém em uma sociedade cansada de tantos desmandos, falcatruas e corrupção o povo optou. É o que temos prá hoje.
Espero sinceramente que o prefeito eleito, ao qual demos total apoio em virtude de nosso candidato a vereador eleito pelo PMDB Ricardo Nunes, esse com certeza uma renovação na Câmara Municipal de São Paulo, ter lhe dado seu apoio incondicional e por também analisarmos que essa renovação seria o melhor para a cidade, apesar dos ministros do supremo, faça um bom governo e uma excelente administração, pois a cidade merece e os seus habitantes gritam por melhorias na saúde, educação, habitação, segurança, essa então depauperada pelos crimes que estão acontecendo em todo o município e mobilidade, pois para se ir do trabalho para casa nos dias de hoje é preciso se tomar varias conduções e perde-se horas preciosas nas filas de onibus e no transito caótico da cidade. Chamamos também a atenção do prefeito eleito para os exageros das multas de transito, piscou tá multado, e para o descalabro que dessa taxa da controlar, que tem que acabar definitivamente, dado o tanto de impostos que pagamos ao licenciar nossos veículos e que vem embutido nas tais multas que grassam na maior cidade do país.
Fechamos com a tual administração, porém não os olhos. Estaremos atento e cobrando, pois esse é o papel da toda e qualquer mídia que se preocupe com os destinos de sua cidade, estado ou nação, esse é o papel de todo cidadão. 

domingo, 28 de outubro de 2012

Deu a lógica, ou à vontade de renovação do eleitorado paulista.

“Ricardo Nunes eleito, Haddad prefeito e ao povo de São Paulo o que lhe é de direito”... Trocadilhos a parte, deu a lógica das pesquisas, um tanto duvidosas no primeiro turno, por não terem captado a desidratação da candidatura Russomano, porem com precisão matemática no segundo.


Segundo alguns analistas de plantão apesar de temas como saúde, educação, habitação e segurança, esta então devia ser chamada de “insegurança”, estarem presentes na pauta de todos os candidatos, o fator determinante para o enfraquecimento de Russomano e a ascensão de Haddad foi o transporte, a mobilidade.

Os novos corredores de ônibus propostos e a melhoria de trens e metros com novas linhas e a ampliação da malha rodoviária, foi fator preponderante para o fortalecimento da candidatura do PT, além lógico do apoio do ex-presidente Lula e da atual Dilma. Seja como for a idéia central que norteou esse segundo turno foi a da renovação, sendo o que mais contribuiu para a derrota de José Serra foi a rejeição que já era sentida pelos especialista desde o inicio da campanha.

A partir de primeiro de janeiro, Fernando Haddad terá pela frente grandes desafios a enfrentar. Não poderia ser diferente em uma cidade com o tamanho e a importância de São Paulo. Seja como for, apesar dele não contar com maioria absoluta em sua base de apoio na Câmara Municipal ele conta com grandes aliados e deve se aproximar de bancadas como a de Gilberto Kassab que tem a maioria na casa, onde o PT, entre os 40 por cento dos novos vereadores é majoritário seguido pelos vereadores eleitos de partidos aliados como o PMDB.

Parabenizamos o prefeito eleito e fazemos votos de que ele esteja à altura da confiança daqueles que o elegeram. Nós do Nova Cidades estaremos aqui a postos para contribuir no que nos for possível, fiscalizar como órgão de iumprensa e cobrar , pois entendemos que é dessa forma que participaremos desses ventos de renovação que se inicia na capital paulista. Parabéns ao Partido dos Trabalhadores e a todos que o apoiaram, em especial ao nosso amigo, correligionário e vereador eleito pelo PMDB Ricardo Nunes.



Conselho editorial jornal e blog Novas Cidades.

O editor do Novas Cidades Armando Barreto na "hora do voto". Apesar de ferrenho defensor do voto distrital e facultativo, cumprindo com propriedade e entusiasmo o dever. "Votar é mais que uma obrigação é um direito".

sábado, 27 de outubro de 2012

O sangue nas ruas...

Nos últimos dias São Paulo contou seus mortos. Cerca de 30 assinatos além dos feridos. A cidade esta se tornando uma zona de guerra. Atentados terrorista em cidades do oriente médio, por vezes matam menos. O que esta acontecendo?


A sensação de insegurança é total. Basta você ficar parado na porta de sua casa para ser um alvo fácil desses ataques. A tirar pelo "modus operandis" desses miliantes, os alvos são aleatórios e o intuíto é espalhar o pânico e o medo. Estão conseguindo. Além disso quadrilhas de batedores de carteira campeiam livremente nos corredores de onibus e metros e o assalto a mão armada esta em cada esquina da capital.

Por outro lado impostos absurdos, multas e taxas, como a da controlar por exemplo, acuam o cidadão que trabalha e vive em uma das cidades mais caras do país. Esta se tornando o inferno em vida. São Paulo dos sonho, esta se ficando inviável. O que fazer?

Atenção redobrada sobre os governantes da cidade, executivo e legislativo e cobrança de suas ações e atos, pois deles pode advir algum alento para essa situação que vivemos.

Recolhimento, oração e retiro espiritual também ajudam, no entanto a solução virá pelas mãos dos próprios cidadãos. O povo tem força e se esta deixando que façam isso com ele esta na hora de dar a volta por cima e exigir segurança e benfeitorias na educação, na saúde, habitação etc, pois tudo isso lhes pertence por direito. Acorda São Paulo. Somos mais de 10 milhões de habitantes, não há motivo para estarmos acuados dessa maneira. Não somo carneiros a caminho da degola. Temos família e a força esta do nosso lado, nem que para isso tenhamos que radicalizar em nossss reivindicações. Chega de insegurança, chega de taxas e impostos escorchantes, chega da industria das multas. O morador dessa grande metropole merece mais atenção consideração e respeito por parte da sua classe governante. Dignidade para o cidadão e cadeia para o marginal e o corrupto.

quinta-feira, 25 de outubro de 2012

A um passo da cadeira...

A exatos três dias das eleições o petista Fernando Haddad já pode sentir o gosto do espaldar da cadeira mais cobiçada do executvo paulista, a de Prefeito da maior cidade da América Latina. Isso se as pesquisas recentes se confirmarem nas urnas no próximo domingo. No entanto é bom que se diga que a exatos três dias o então também candidato a vaga Celso Russomano estava muito próximo da disputa que agora colocam Haddad e Serra em campos opostos, na verdade sempre estiveram. Seja como for o lema "São Paulo não pode parar" é uma verdade incontinenti. A maior cidade do país chegou a um estágio que seja quem for seu administrador ele sera puxado pela maré de crescimento e desenvolvimento que a cidade impõe. Serra ou Haddad São Paulo com suas inumeras indiossincrasias e os problemas prementes que uma cidade com mais de 10 milhões de habitantes enfrenta diariamente decididamente "não vai parar". É certo que um administrador tacanho e de pouca experiência oneraria ao município e seus habitantes muito sofrimento e atraso, no entanto São Paulo como um organismo vivo e pulsante que é, também cobraria seu preço e o administrador que assim agisse, por certo teria sua carrreira politica encerrada e nenhum deles, pelo menos nenhum que eu conheça e olha que não são poucos, vai querer uma morte prematura quando não subita de administrar mal uma cidade como esta.


De qualquer forma essa imensa cidade que o sonho de tantos acalenta continuará sua marcha de progresso e desenvolvimento, pois em última analise é sua vocação natural.

Nós do Nova Cidades torcemos para que vença o melhor para São Paulo e seus habitantes, entre os quais estamos inseridos. Nossa balança, por questões de lealdade e por analisarmos que Hadad faz parte da nova geração de petista que não pactuaram com o que temos visto nos noticiários ao longo do mês, tente para ele. Se ganhar e deve, torcemos para que ele faça uma administração digna da renovação que propõem e do status que goza junto ao eleitor, sobretudo por ser um membro atuante da área educacional.

Nesse 28 de outubro que o eleitor esteja atento e vote com consciência, pois essa é a melhor ferramente de que dispomos para podermos cobrar no futuro promessas e realizações.



Armando Barreto - Jornalista e editor do Novas Cidades.

quarta-feira, 24 de outubro de 2012

Agradecimento e festa da vitória!

No dia 21 de outubro, um domingo ensolarado participei, juntamente com minha família no espaço sertanejo do "Gordinho do Boi", do churrasco da vitória do empresário e agora vereador Ricardo Nunes. Eleito para o quadriênio 2013/2016, Nunes, que se tornou um amigo ao longo dos meses de campanha, discursou, reafirmou seu compromisso com uma fiscalização rígida dos recursos ,do município de São Paulo, só nesse ano que se finda foram da ordem de 32 bilhões de reais e pediu voto para Fernando Haddad no segundo turno das eleições, marcadas para o dia 28 desse mês. Firme em suas propostas Ricardo Nunes além de representar a renovação na Câmara Municipal da maior cidade sul americana, é um alo de esperança para o próximo capítulo de nossa democracia que vem a ser o voto distrital. Com maioria esmagadora de votos na zona sul, a qual representa, apesar de ser eleito para cuidar de todo município é fato que sua atenção devera estar voltada para os problemas dessa região, Não poderia ser diferente pela confiança nele depositada pelo eleitorado da zona sul de São Paulo. De qualquer forma Ricardo Nunes também teve boa votação em todos as regiões de São Paulo.


Em conversa reservada mantida pessoalmente comigo, Ricardo Nunes se mostrou empolgado e me pediu que fosse um dos portadores, através de nosso blog e do jornal Novas Cidades, que esta vindo por ai com uma edição especial de fim de ano, de seu agradecimento a todos que deram a ele um voto de confiança, “prometo trabalhar muito por todo município de São Paulo, as portas de meu gabinete, a partir de primeiro, ou melhor, dois de janeiros, estarão abertas a para todos os que quiserem participar com idéias e sugestões para meu mandato. Obrigado a todos”, declarou sorridente o vereador mais votado do PMDB.

Nós do Novas Cidades, desejamos a Ricardo Nunes e sua equipe, na qual me incluo independente de qualquer coisa, muitas alegrias e acertos na condução dos trabalhos de um mandato tão importante na mais representativa Câmara Municipal brasileira.

Seguem algumas imagens da festa da vitória do nosso amigo, empresário e vereador Ricardo Nunes.



Armando Barreto – Editor do Novas Cidade, jornal e blog






segunda-feira, 8 de outubro de 2012

Ricardo Nunes é eleito com vereador pela cidade de São Paulo.

Nosso amigo e correligionario Ricardo Nunes foi eleito com 30747 votos, confira resultado na lista que publicamos logo abaixo, é a coroação de muitos dias de trabalho. Essa vitória pertence a Ricardo Nunes e a todos que estiveram a seu lado durante essa caminhada.
A partir de primeiro de janeiro de 2013 a cidade de São Paulo conta com mais uma força para lutar pelos que necessitam e fazer dessa cidade um lugar mais justo para se viver, como sempre o disse Ricardo. Parabéns ao Ricardo e toda sua equipe.
Para o segundo turno da Prefeitura de São Paulo o embate fica entre José Serra do PSDB e Fernando Haddad do PT. O grande favorito Celso Russomanno ficou fora da disputa. O segundo turno acontece no próximo dia 28 de outubro.

Confira aqui os vereadores eleitos em São Paulo


Candidato Partido Votos

TRIPOLI PV 132.313

ANDREA MATARAZZO PSDB 117.617

GOULART PSD 104.301

MILTON LEITE DEM 101.664

CORONEL TELHADA PSDB 89.053

ANTONIO CARLOS RODRIGUES PR 67.161

OTA PSB 62.693

MARIO COVAS NETO PSDB 60.697

ELISEU GABRIEL PSB 53.634

CELSO JATENE PTB 52.099

NETINHO DE PAULA PC do B 50.698

TONINHO PAIVA PR 48.613

DONATO PT 47.039

JULIANA CARDOSO PT 46.757

SENIVAL MOURA PT 46.524

PASTOR EDEMILSON CHAVES PP 45.858

SANDRA TADEU DEM 45.770

NABIL BONDUKI PT 42.411

RICARDO YOUNG PPS 42.098

MARCO AURÉLIO CUNHA PSD 40.130

ADILSON AMADEU PTB 40.100

SOUZA SANTOS PSD 39.658

DALTON SILVANO PV 39.304

FLORIANO PESARO PSDB 37.780

CLAUDINHO PSDB 37.441

ALFREDINHO PT 36.634

NOEMI NONATO PSB 35.601

JEAN MADEIRA PRB 35.036

PATRICIA BEZERRA PSDB 34.511

EDIR SALES PSD 34.476

JOSÉ AMÉRICO PT 34.291

MARTA COSTA PSD 32.914

AURÉLIO MIGUEL PR 32.520

ATÍLIO FRANCISCO PRB 32.513

ARSELINO TATTO PT 32.135

DAVID SOARES PSD 32.081

GILSON BARRETO PSDB 31.995

CONTE LOPES PTB 31.947

JAIR TATTO PT 31.685

PAULO FRANGE PTB 30.891

RICARDO NUNES PMDB 30.747

RICARDO TEIXEIRA PV 30.698

VAVÁ DOS TRANSPORTES PT 29.242

AURÉLIO NOMURA PSDB 29.236

EDUARDO TUMA PSDB 28.756

REIS PT 28.627

POLICE NETO - VEREADOR NETINHO PSD 28.278

PAULO FIORILO PT 27.805

GILBERTO NATALINI PV 26.806

GEORGE HATO PMDB 24.611

DR. CALVO PMDB 24.282

ARI FRIEDENBACH PPS 22.597

NELO RODOLFO PMDB 18.219

LAÉRCIO BENKO PHS 17.918

TONINHO VESPOLI PSOL 8.722

A eleição deste domingo rendeu mais quatro anos de mandato a 60% dos atuais vereadores da cidade de São Paulo: 33 dos 55 eleitos já estavam no cargo.



Entre os que conseguiram a reeleição, estão nomes conhecidos como Tripoli (PV), Antônio Goulart dos Reis (PSD), Gilson Barreto (PSDB), Aurélio Miguel (PR), Milton Leite (DEM), Celso Jatene (PTB), Marco Aurélio Cunha (PSD) e Netinho de Paula (PC do B).



Tripoli (PV) foi o candidato mais bem votado, com 132.313 votos. Em segundo lugar, Andrea Matarazzo (PSDB), ex-secretário de Cultura do Estado de São Paulo, obteve 117.617 votos.



Antônio Goulart dos Reis (PSD), alcançou 104.301 votos e ficou em terceiro lugar; Milton Leite (DEM) vem em quarto, com 101.664; e o Coronel Telhada (PSDB) foi o quinto mais bem votado, com 89.053 votos

sábado, 6 de outubro de 2012

Ricardo Nunes recebe homenagem socioambiental da Associação Humanitários Democráticos.

" O meio ambiente é tudo que não sou eu"


Albert Einstein



Em concorrido evento realizado nas dependências do ADC da Eletropaulo na noite do último dia 25 de setembro o empresário e candidato a vereador Ricardo Nunes, recebeu uma homenagem por relevantes serviços prestado em pról das causas socioambientais.

Ricardo que é muito conhecido na zona sul da cidade de São Paulo por seu envolvimento nas questões sociais da região, além de sua atuação como empresário, foi recebido com entusiamo por populares e correlegionários e após discurso emocionado recebeu das mãos do Presidente interino da AHD, o certificado que presta uma justa homenagem a quem tanto vem fazendo pelas causas socioambientais na cidade de São Paulo.

Sind.Met. comemora 79 anos e Presidente fala sobre a importância do voto.

Durante desacontraida entrevista com o Diretor da Paraia News corporation, que reune a Rosa Barreto Comunicação, e o jornal e Blog Novas Cidades, além de outras publicações, Armando Barreto, o Presidente do Sindicato dos Metalurgicoas de Santo André e Mauá, Cicero Firmino, o Martinha, falou sobre os aniversário do Sindicato dos Metalurgicos de Santo André e Mauá, comemorado no último 23 de setembro,, um dos, senão o mais, atuante da categoria e sobre a importância do voto como ferramenta para a consolidação das democracias.


Martinha, que se diz gratifificado por ter participado e mais, ajudado a construir a história do Sindicato dos Metalurgicos de Santo André e Mauá, declarou que que a intituição chega aos 79 anos com o olhar voltado para o futuro " apoiado em ossa história de lutas e na energia de nossa categoria". O presidente diz que "a partir das riquezas brotadas do chão das fabricas, na vivencia dos bairros e vilas e no amor renovado pela nossa patria é possível se olhar para o futuro com esperança e espirito de luta".

Para 2013, quando o Sind. Met. comemora seus 80 anos o presidente promete uma grande festa, afinal é uma data marcante para qualquer entidade, ademais para uma com a história de lutas e conquistas do Sindicato dos Metalurgicos que se confunde com a própria história do Brasil dos ultimos tempos.

Com relação ao momento que vivemos o das eleições municipais de 7 de outubro, Martinha é enfático ao afirmar que o voto é maior ferramenta que todo cidadão dipõem para consolidar a democracia brasileira e com isso garantir a liberdade de que todos necessitamos para vivermos com qualidade, " O eleitor tem que ter a conciência de que por esse direito muitos deram suas vidas nos porões da ditadura e melhor forma de honra-los e não anularmos nosso voto nem votarmos em branco. O cidadão tem que analisar os candidatos e votar com consciência naqueles que melhor correspondem as sua espectativa", Conclui.







quarta-feira, 8 de agosto de 2012

Eleição de Ricardo Nunes é prioridade para amigos e correligionários.

No próximo 7 de outubro a população dos 5.564 municípios espalhados por esse imenso Brasil vão as urnas para escolher aqueles que comandarão os destinos de suas cidades pelos próximos quatro anos.
Em São Paulo não será diferente, a não se pela grande novidade dessas eleições para a Câmara Municipal que é nosso amigo, empresário e homem de família Ricardo Nunes, na foto com Armando Barreto, Diretor da RB Comunicação e o Deputado Estadual e Grande apoiador de sua campanha Jorge Caruso.
Nascido na zona sul da maior capital da América Latina, Ricardo Nunes, 15115, é a maior promessa de renovação desse pleito de 2012. Religioso e amigo das boas ações, sobretudo quando o assunto é o auxilio ao próximo, suas propostas vão do social ao incentivo ao empresariado, passando por questões como a mobilidade, transporte, educação e saúde são arrojadas e encontram ressonância nas necessidades mais prementes de São Paulo abrangendo todas as regiões da capital.
Dessa forma, para quem o conhece e defende juntamente com ele suas bandeiras, sua eleição no primeiro domingo de outubro é prioridade.
Para uma São Paulo mais justa temos que renovar com Ricardo Nunes. A RB Comunicaçlão, Associação Humanitários Democráticos e o Jornal Novas Cidades apoiam Ricardo Nunes e Gabriel Challita.
Com essa dupla mudar é possível.

sexta-feira, 27 de julho de 2012

Uma São Paulo mais justa para todos.

Candidato a vereador pela cidade de São Paulo, o empresário Ricardo Nunes, PMDB 15115, desponta como uma das grandes lideranças para as eleições de 2012.



Nascido na região sul da cidade onde até hoje mantêm a sede de sua empresa, Ricardo Nunes, 43 anos, casado, pai de três filhos é a grande promessa de renovação para a Câmara Municipal de São Paulo em 2012. Segundo ele "precisamos de uma cidade mais justa para todos". Candidato pelo PMDB, seu número é o 15.115, Ricardo é a grande aposta de renovação para os próximos quatro anos, "sou candidato a vereador pela cidade de São Paulo. No que diz respeito a nossa candidatura é preciso que tenhamos uma concepção geral de nossa cidade que é o terceiro maior orçamento do país, perdendo apenas para a união e o estado. Veja bem que sozinha São Paulo arrecada mais que os estados de Minas, Rio ou Bahia então não é concebível que seja tão injusta. Vejo que temos duas São Paulo dentro de uma, pois uma cidade que tem um orçamento de R$ 38 bilhões para este ano de 2012 e vemos, principalmente na periferia, problemas tão graves que vão do transito ao transporte publico passando por desigualdades sociais gritantes, percebe-se claramente que algo não vai bem".
Conhecedor dos problemas que assolam a cidade, Ricardo Nunes analisa São Paulo como um produto cuja embalagem é muito atraente, porém seu conteúdo é duvidoso, "observe, por exemplo, a avenida Paulista o Parque do Ibirapuera ou qualquer região nobre e você verá uma São Paulo e quando se vai para a periferia vemos outra coisa, são córregos sem canalização, ruas sem asfalto, falta de espaço cultural, falta de creches, que, aliás, é algo absurdo em nossa cidade, hoje a cidade de São Paulo tem um déficit de 150 mil vagas para atendimento a mãe trabalhadora, ai você se pergunta, como pode o terceiro maior orçamento do país, primeiro entre os municípios passar por uma situação dessas", questiona.
Com a convicção de que os “Vereadores atendem a população de toda a cidade”, Ricardo Nunes, que foi presidente AESUL – Associação Empresarial da Zona Sul e levantou a entidade que passava por serios problemas administrativos, enfatiza sua visão de que os problemas de São Paulo têm que serem vistos e tratados como um todo. Especificamente com relação à zona sul o empresário salienta que “tiramos como experiência a calamidade que atinge a toda a zona periférica da cidade o que acontece aqui, também acontece na zona oeste, norte ou leste”, e acrescenta “no geral precisamos analisar e rever a questão relacionada aos recursos disponíveis para a solução de todos esses problemas, que não são poucos. Nosso orçamento tem que ser usado com mais critério. É como na em nossa própria casa, quando se deseja pintá-la ou fazermos qualquer melhoria o primeiro passo é dar a destinação certa para o dinheiro de que dispomos. Tem que ter equilíbrio na destinação desses recursos dessa forma todas as regiões da cidade  vão poder, se não totalmente, pelo menos em parte procurar resolver os problemas graves que hoje enfrenta”.
Com relação ao apoio do pré-candidato ao ex-secretario de educação do estado de São Paulo e atual deputado federal Gabriel Chalitta à prefeitura Ricardo Nunes é enfático  “Chalitta é meu amigo e se a população da cidade de São Paulo optar por o eleger tenho certeza absoluta que a cidade de São Paulo ira ganhar um prefeito que além de ser uma inovação no executivo municipal tem um passado integro é uma pessoa preparada, já foi Secretario Estadual da Educação, Vereador, Deputado Federal além de trazer uma bagagem cultural e intelectual é advogado, escritor e professor universitário e mais, além de toda essa formação o Chalitta tem um conhecimento muito amplo da cidade de São Paulo não ficando nunca em cima do muro, ou seja suas posições são sempre muito claras e transparentes, sem sombra de duvidas é o melhor para a cidade e os seus moradores”, enfatiza.
Um ponto fundamental para Ricardo Nunes são as administrações regionais as sub-prefeituras, que no entender do empresário deveriam estar sendo geridas por pessoas ligadas às regiões as quais administra. “Na gestão do Prefeito anterior esses cargos foram assumidos por ex-prefeitos de outros municípios, alguns cujas cidades que administravam não passavam de 300 mil habitantes, na atual gestão estamos vendo os coronéis nessas administrações. Nada contra eles, entendemos que a Policia Militar do Estado de São Paulo presta um excelente serviço a toda população da cidade de São Paulo, no entanto somos de opinião que especialistas em segurança devem ter sua ação voltada para a segurança. A cidade de São Paulo não pode ficar refem de interesses políticos particulares. Quem tem que assumir as sub-prefeituras são pessoas preparadas e ligadas às regiões que elas administram”, dispara.
Ricardo Nunes se diz muito à vontade para exercer um cargo político, “como um padre ou um pastor a carreira política é uma vocação natural, tem que ser. Há 20 anos atrás, quando  me candidatei pela primeira vez. Foi uma grande experiência de vida. Agora passados todos esses anos e melhor posicionado tanto em minha vida profissional como pessoal tenho a clara certeza que é chegada a hora, se assim me for confiado, de dar a minha contribuição a cidade onde nasci, me criei e que muito fez por mim e minha família”.
Em um panaroma geral Ricardo Nunes analisa que o governo federal, conduzido por Lula teve muitos acertos e que a atual presidenta Dilma Roussef tem feito um bom trabalho “minha esperança é a de que a população entenda a sua responsabilidade na eleição daqueles que conduzem os destinos de nossa nação, tanto no executivo, como no legislativo. O importante é que o Brasil esta no rumo certo e que tenhamos critério na escolha de nossos candidatos a cargos públicos. É como quando se vai na feira ou ao supermercado procuramos sempre escolher o melhor produto para nós e nossa família tirando o que esta estragado ou o que não serve mais. A consciência da população é o que há de mais importante na escolha de seus dirigente. Fazer essa escolha consciente é o passo primordial para termos a cidade, o estado e o país que queremos para nós, nossos filhos e nossa família”, finaliza.

quarta-feira, 13 de junho de 2012

Entrevista: Pastor Lucas Nery, diretor do sindicato nacional dos aposentados



Lucas Nery Silva ou pastor Lucas Nery é o que podemos chamar de um homem de luta. Incansável e determinado o Pastor, do alto de seus 72 anos de experiência e reinvindicações trabalhista batalha hoje por uma das categorias menos favorecidas em nosso país, os aposentados.
Diretor Nacional de Assunto Legislativos do Sindicato Nacional dos Aposentados, Lucas Nery diz que os sindicatos, de uma maneira geral, hoje lutam pelos trabalhadores e apesar de haver algumas agremiações que não tem tanta resentatividade de uma forma geral, todas lutam por seus afiliados. Quanto ao Sindicato do qual faz parte, Lucas Nery também tem importante atuação junto a Força Sindical,  " temos hoje o fator previdenciário que chega a tirar até 40 por cento do salário do trabalhador. Uma de nossas lutas de maior importância é derrubar esse fator previdenciário. Se trabalhando ativamente já não conseguimos arcar com nossos compromissos já imaginou ao se aposentar termos essa drástica reduçãop em nosso salário", salienta.
Para o Diretor Nacional de Assuntos Legislátivos a classe trabalhadora tem hoje um grande previlégio que são as centrais sindicais, " na minha época, os anos 50, só tinhamos as federações e mesmo assim elas eram muito restrita. Hoje não, hoje temos varias centrais, como a Força Sindical, da qual faço parte e outras mais, todas imbuidas de um só propósito, levar ao governo e a classe patronal reinvindicações para que o trabalhador tire um maior proveito do seu trabalho e sobretudo, para que esse trabalhador, tenha dignidade".
Lucas Nery cita reuniões como a ocorrida no começo do mês de abril na Assembléia Legislativa do Estado de São Paulo, que reuniu mais de 90.000 pessoas entre trabalhadores, classe patronal e representantes governamentais, o Primeiro de maio da Força Sindical na praça Campo de Bagatelli que contou com a presença de mais de um milhão de participantes, enfim "hoje, quando se trara de reinvindicações que venham a benefíciar a toda sociedade não temos mais segmentos específicos, temos o interesse do povo, o interesse da sociedade onde entram todos os sindicatos, inclusive o do aposentados o qual represento", orgulha-se.
Com relação as lideranças que despontam hoje como os mais atuantes, Lucas Nery não tem duvidas, "chama-se Paulo Pereira da Silva, o Paulinho da Força. Hoje o patrimonio mais importante que possui o trabalhador é a qualificação, trabalhador qualificado é trabalhador empregado e essa é uma das lutas mais importantes da Força Sindical e seu Presidente Paulinho. Depois tem outra quando esse trabalhador se aposenta ele vai poder o fazer com mais qualidade, pois não basta a aposentadoria tem que se aposentar com qualidade", declara.
Há cinco anos a frente da diretoria legislativa dos sindicato dos aposentados, Lucas Nery, que já foi Vice-Presidente desse sindicato esclarece que a agremiação nasceu no ano de 2.000 com o firme proposito de lutar pela preservação dos direitos adquirido e a ampliação desses direitos, "nós temos feito isso. Com 11 anos de existência o sindicato realizou grandes ações em benefício dos aposentados. Como por exemplo os aumentos, que antes eram dados no primeiro de maio e o trabalhador só ia recer lá por junho ou julho. Hoje não já a partir de todo primeirto de janeiro recebemos o aumento que é pago no quinto dia util do desse mês, o que faz uma grande diferença. E quantas aposentadorias estavam sendo calculadas erradas. Foram mais de 10 milhões de processos de revisão, todos pagos. Nossa grande luta hoje é derrubar o fator prevideniário que não é uma luta só dos aposentados, é uma luta de todo trabalhador brasileiro".
Segundo o Diretor do sindicato dos aposentados o Brasil hoje tem cerca de 30 milhões de aposentados, "só aqui em São Paulo temos 7 milhões de aposentados, o que acontece é que qunado chegamos em Brasília, na Comissões da presidencia da republica, da Camara dos deputadas a pergunta que se faz é a seguinte, cade os aposentados? Se temos só meia duzia de gatos pingados temos nossa representatividade comprometida. O aposentado tem que procurar o sindicato, estamos aqui na rua do Carmo 171 de portas aberta, se filiem, pois quando nós chegarmos lá diante das comissões, diante do presidente da república e contarmos com uma representação macissa ai a conversa é outra", declara.
" Em 1989 eu me aposentei e fiquei perdido sem saber o que fazer. Eu observava os aposentados sendo massacrados, ninguem dava a tenção a eles, os aposentados eram a escoria da sociedasde, até em casa eles eram discriminados. Hoje não, hoje tem um sindicato que luta por eles, que apoia a causa deles, que busca seus direitos e os faz valer porque nós somos os construtores desse país e temos o diretito de ter a dinidade de sermos chamados de aposentados sem nada ficar a dever a ninguém", conclui.

Sindicato Nacional dos Aposentados em São Paulo
Rua do Carmo, 171
Tel: 11 3293-7500.  

quinta-feira, 3 de maio de 2012


1º de MAIO UNIFICADO
Mensagem ao trabalhador brasileiro.
O dia do trabalho desde a sua primeira comemoração é uma pausa para repensarmos o Brasil que queremos para nós, nossos filhos e netos. É um momento em que projetamos para as gerações futuras, o país que queremos legar à eles e, porque não, para nós que vivemos, trabalhamos e participamos da construção dessa nação.
Mais do que apenas um feriado, um dia de abandono e lazer, o 1º de Maio é um dia para reflexão e atitudes. Atitudes que com toda certeza farão a diferença entre um povo que constrói baseado no trabalho e as palavras inócuas daqueles que especulam e vivem do trabalho alheio.
Nesse 1º de Maio vamos para as ruas, vamos para a praça Campos de Bagatelle fazer com que a nossa união seja vista e ouvida por todos aqueles que detêm nas mãos o destino do nosso povo. Você,  trabalhador brasileiro  é nosso convidado.
 – Cícero Martinha- Presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de Santo André e Mauá

terça-feira, 24 de abril de 2012

1º de Maio: As lutas são permanentes

“A cada Primeiro de Maio nós comemoramos avanços sociais, econômicos e históricos. Mas nem por isso nos deixamos iludir que podemos descansar tranquilos. Estamos, sempre, numa batalha árdua por mais salários e melhores condições de vida, dentro e fora da fábrica e dos locais em que trabalhamos.

Porque desde o ano de 1886, quando houve o massacre de trabalhadores e trabalhadoras em Chicago, que reivindicavam melhores condições de trabalho e a redução de 13 horas para 8 horas diárias, a classe trabalhadora sempre se manteve em alerta buscando melhorias continuadas.
Agora, com o estágio moderno do sistema capitalista, que tenta a todo custo nos manipular para manter e ampliar seus ganhos, especialmente depois da mais recente crise financeira, cabe a nós, lideranças da classe trabalhadora registrar nossa história de lutas e nos preparar para avançar.
Participamos de todas as grandes batalhas de modernização do Brasil, desde o voto feminino em 1932, passando pelas lutas históricas em favor do salário mínimo que foi confirmado no dia primeiro de maio de 1940, que deveria suprir as necessidades básicas de uma família (moradia, alimentação, saúde, vestuário, educação e lazer) e que até hoje é defasado.
De vitória em vitória, temos em nossa agenda a mobilização nacional na campanha ‘O Petróleo é nosso’, o enfrentamento com o regime militar e a organização e apoio ao Movimento Contra a Carestia, a Anistia e as Diretas Já.
Mais : em 2002, elegemos o primeiro presidente operário no Brasil e inauguramos a época do pleno emprego no País. E, de quebra, conseguimos eleger Dilma Rousseff, a primeira mulher para a Presidência da República.
Melhoramos muito nossas vidas, mas a luta é permanente. E nesse período de democratização do Brasil, aproveitamos Lula na Presidência e conseguimos o reconhecimento das Centrais Sindicais.
E são essas centrais unidas em favor do Brasil, tendo a Força Sindical como uma das principais articuladoras das nossas principais bandeiras, que mobilizam para que tenhamos a cada ano um Primeiro de Maio de reflexão e de muita avaliação estratégica das lutas. E mais do que isso, participe, você, sua família, seus amigos e vizinhos. O Brasil de luta corre em nossas veias. E quando nos unimos nas comemorações do Primeiro de Maio, os patrões, os políticos e as elites reconhecem nossa força e nos respeitam”.

Cícero Martinha, presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de Santo André e Mauá

Paulo Pereira da Silva – O Paulinho da Força – Presidente da Força Sindical.



quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

Paranapiacaba: Um turismo engessado

Um dia de sol. “Um dia prá passear”, como diria Vinícius. Talvez em Itapuã, com certeza não em Paranapiacaba. Senão vejamos. Praticamente o turismo responsável pelo bairro estância, que pertence a Santo André, cercou toda a área verde do lugar, ou seja, para se ter acesso a qualquer uma das cachoeiras que são parte, ou melhor, atração principal de Paranapiacaba tem-se que obrigatoriamente pagar um guia cedido pela AMA – Associação dos Monitores Ambientais de Paranapiacaba - o valor varia de acordo com a distância que se quer ir vai de R$ 12,00 à R$ 18,00 por cabeça.
Ligados ao núcleo de preservação Itutinga Pilões do Parque Estadual da Serra do Mar a AMA disponibiliza guias para caminhadas que conduzem a trilhas e cachoeira dentro dos limites da própria vila, em nosso entender a remuneração desses guias e monitores poderia ser feita pelo órgão responsável pelo turismo em Paranapiacaba sem onerar o bolso do visitante, pois o turismo do lugar é o chamado de um dia e grande parte de seus praticantes o fazem justamente pela limitação de recursos. Com uma fiscalização presente e vigilante não chegamos a observar a necessidade premente desses guias para irem à cachoeiras e trilhas que ficam próximas a localidade, não passam de 2 a 3 Km. Alguns argumentam que é para segurança do próprio visitante, pois o local tem assaltos e perigos naturais que inviabilizam um passeio em família ou com amigos sem a presença dos tais guias. Outros dizem que é para proteger a natureza local dos usos e abusos indevidos de turistas indesejáveis e mal educados, seja como for ou você paga ou gasta seus reais nos restaurantes e lanchonetes do bairro, pois essa será sua única opção depois de você rodar muito em busca de sombra e água fresca, ou melhor de sombra e cerveja gelada ou algo parecido.
Não que não valha a pena, pois a comida do lugar é boa o que não é muito agradável é a recepção que certos comerciantes e donos de pousadas que te vêem como um intruso a se intrometer em algo que pertence somente a eles, pelo menos essa é a impressão que fica depois de você saber que alguém foi praticamente expulso das dependências de uma delas depois de esperar quase uma hora para ser atendido e resolver ver o jardim da casa sem consentimento da dona da pousada, tudo isso depois dos fiscais da prefeitura lhe dizerem ser proibido acessar uma trilha que leva a uma outra queda d’água pois os perigos são imensos e alguns já morreram ou se perderam tentando tal aventura.
Mas digamos que tudo bem, você foi atendido por aquela responsável pela AMA e que, milagre, a encontrou aberta ao publico e foi solicita com você e os seus, pois bem você pagou pegou suas mochilas e junto com alguns felizes trilheiros se encaminhou para as tais cachoeiras, chegando lá você e os seus, máquinas fotográficas em punho, trocam de roupa e tocam a mergulhar nas bacias formadas pelas águas e se massagearem nas luxuriantes cascatas que brotam em meio a mata atlântica, que aliás pertence a todos e particularmente não pertence a ninguém, o conselho é ficar ligado nas horas, pois no melhor da festa os guias lhe dirão que esta na hora de irem embora, ou seja, você pagou por algumas horas de lazer que é delimitada por alguém que mora no lugar e pensa estar lhe fazendo algum tipo de favor ao te conduzir com um tempo pré-determinado para que você e outros iguais a você possam usufruir um pouco do que eles tem diariamente, que remédio, você e seu grupo ajuntam suas coisas e voltam para a vila, pelo menos lá tem comida e cerveja gelada, coisas que em sua cidade de origem é difícil de encontrar.
Para não ficar tão ruim assim você também pode ligar durante a semana para a AMA e se tiver sorte, agendar um horário para visita ao parque gratuitamente, mas não se atrase que isso é algo que não é tolerável no turismo local e muito menos divulgado em nenhum meio de comunicação.
Entendemos que a preservação dos recursos naturais é uma questão de sobrevivência da espécie humana e de muitas, ainda existentes na mata atlântica e que estão ameaçadas. No entanto entendemos também que o turismo é um meio de subsistência para algumas comunidades, municípios, vilas e estâncias que se propõem e se preparam para receberem pessoas. Para tanto o preparo técnico é condição prioritária e não ver o turista como intruso ou indesejável é a única maneira de praticar um turismo sério e que recompense com lazer e descontração àqueles que buscam por momentos únicos ao lado de familiares e amigos em lugares nos quais a população local se propôs a isso.
Qualificação no atendimento e racionalismo no que diz respeito a segurança e a preservação de recursos naturais são desejáveis e vitais para se ter um turismo aquecido e de bom nível.
Paranapiacaba esta muito longe dessa realidade. Só esperamos que a administração do setor se preocupe mais com essa estância que a tantos atraem mas que no momento é uma negação em atendimento e no trato com aqueles que em ultima analise são uma fonte de renda e sobrevivência dos que lá vivem.
De momento para quem procura por lazer próximo à São Paulo e cidades circunvizinhas, a dica é esticar um pouco mais e se banhar nas águas oceânicas de Santos e adjacências, lá o turismo é bem mais profissionalizado.


Sobre Paranapiacaba

Paranapiacaba é um distrito do município de Santo André (estado de São Paulo). Surgiu como centro de controle operacional e residência para os funcionários da companhia inglesa de trens São Paulo Railway - estrada de ferro que possibilitava o transporte de cargas e pessoas do interior paulista para o porto de Santos, e vice-versa.

terça-feira, 24 de janeiro de 2012

Humanitários Democráticos condecora Celso Jatene


A Associação Humanitários Democráticos (AHD) condecorou o vereador Celso Jatene com o diploma de Responsabilidade Socioambiental, pelos projetos de lei de sua autoria, que tratam da preservação do meio ambiente e de ações sociais, que foram sancionados nos últimos anos.
O certificado foi entregue na Câmara Municipal de São Paulo, pelo presidente da entidade, jornalista Armando Barreto. “O vereador Jatene tem aprovado propostas importantes para preservação da natureza e pelo bem-estar da nossa sociedade. Em reconhecimento a este trabalho, nossa associação decidiu homenageá-lo”, afirmou Barreto.
Dentre as leis analisadas pela entidade destacam-se: A Lei 15.022/2009 que instituiu o Programa de Prevenção de Incêndios nas Favelas (Previn), a Lei 14.470/2011 que dispõe sobre a contratação de serviços de plantio e conservação de árvores na capital paulista e a Lei 15.250/2010, que garante atendimento especial para dependentes de substâncias químicas, criando alas específicas nas unidades de saúde do município.